quinta-feira, 12 de julho de 2007

Sociedade e numeros - Capitalismo e Gerontocracia?

Estudo do Banco de Portugal - Aumentar a idade da reforma rouba emprego aos mais jovens


A adopção de medidas que visam aumentar a idade legal da reforma dos trabalhadores, como aconteceu recentemente em Portugal, não tem um efeito garantidamente positivo nas contas públicas. Obrigar os trabalhadores a ficarem mais tempo no mercado leva-os a descontarem mais tempo para a Segurança Social e, por conseguinte, a receberem pensões de reforma durante menos anos.

Elisabete Miranda
elisabetemiranda@mediafin.p

in
http://www.jornaldenegocios.pt/default.asp?Session=&CpContentId=299140&ListComment=1&CpMsgId=480811


segue-se o comentário de um leitor:

jags

A lógica (fria) dos números


A lógica fria dos números é simples.
Quem tem 40 anos sabe que não deve vir receber nenhuma reforma ou receberá uma miséria, comparativamente ao que será o nível de vida daqui a 20-30 anos. Vejamos a lógica: Situação1: Manter um profissional Sénior em funções mais 5 anos c/ salário de 2.000Eur/mês e não dar emprego a um jovem em início de carreira c/ 1.000 Eur/mês: Receitas de impostos e contribuições - 1.100 Euros do Sénior e nada do Jovem (não tem emprego). Situação 2 : Mandar o Sénior para a reforma e empregar o Jovem: Receitas: +762 Eur incluindo os impostos do jovem e IRS do reformado. Despesas: 1300 Eur da reforma do Sénior. Saldo:538 Euros negativos. Ou seja Situação1 - Saldo positivo de 1.100 Euros, Situação 2 - Saldo negativo de 538 Euros. A diferença são mais de 1.600 Euros/mês. Estes valores são aproximados mas dão uma idéia do que é a lógica seguida. Corta-se as pernas da carreira da geração seguinte por conta de maior receita imediata. É crú mas é assim. Ou então, como já alguém disse: Vão para fora.

2 comentários:

bela lugosi`s dead disse...

Ir para fora, uma boa ópção...quem sabe não vou para fora?Uma ópção sem dúvida, mas nunca para ser um escravo do capitalismo desenfreado!
Isto está mauuuuuuu

sapiens disse...

sim, bela lugosi's, de facto o capitalismo é cada vez mais o ideoma corrente, é impossivel escapar... talvez apareça por aí um movimento ou alguma reacção cultural fortemente reivindicadora e procurando em certa medida reviver uma realidade que ja´ficou no passado. Algumas pessoas já o fazem, mesmo dentro do sistema do capital, o alentejo e o algarve são um bom exemplo disso, mas, obviamente continua a ser sustentado pelos regimes sociais dos países de origem desses "romanticos".. quanto á nossa vidinha prática de (quase)recém licenciados resta-nos esta escolha sim... saír daqui e ir servir outro alguém , ao menos por um preço mais justo.